Rogério Vital
+55 84 9985.0823
foto@rogeriovital.com.br

Silvana Lima assume liderança do ranking QS na Espanha

 A cearense Silvana Lima voltou ao topo do ranking do WSL Qualifying Series, como terminou no final do ano passado. Ela foi a grande sensação do sábado na Espanha, fazendo uma bateria incrível somando duas notas 9,33 no maior placar do QS 6000 Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro. No entanto, o mar ficou ruim na Playa de Pantin durante as semifinais e faltou onda para ela repetir as boas atuações. A havaiana Coco Ho já tinha barrado a equatoriana Dominic Barona nas quartas de final e passou pela brasileira para conquistar sua segunda vitória consecutiva na Europa. A decisão do título na Espanha foi contra a norte-americana Caroline Marks e Coco Ho entrou no grupo das seis indicadas pelo ranking do QS para o World Surf League Championship Tour.A havaiana já faz parte da elite das top-17 que está no CT esse ano, porém de fora da lista das dez primeiras colocadas que são mantidas na divisão principal para o ano que vem. Agora, Coco Ho passa a garantir sua permanência pelo G-6 do QS, assim como já estão fazendo a nova líder do ranking, Silvana Lima, e as australianas Keely Andrew e Bronte Macaulay. 

  Silvana fez uma bateria incrível na quarta de final contra Keely Andrew, registrando o maior placar do campeonato, 18,66 pontos, com duas notas 9,33 recebidas na melhor apresentação da semana nas ondas da Playa de Pantin. Depois, competiu numa hora ruim do mar nas semifinais e foi barrada por Coco Ho por apenas 9,67 a 6,27 pontos.
  Entre as seis que estão se classificando para o CT 2018, uma das novidades em relação as tops desse ano é Caroline Marks, de apenas 15 anos de idade, que subiu da sexta para a terceira posição no ranking com o vice-campeonato em Pantin. A californiana já tinha sido a grande surpresa na etapa passada do QS 6000, só parando nas semifinais do Paul Mitchell Supergirl Pro em Oceanside, na Califórnia, onde ficou em terceiro lugar.Além de Caroline Marks, a outra novidade para o CT 2018 que está se classificando pelo QS é a neozelandesa Paige Hareb, que está fechando o G-6 no momento. Coco Ho foi a única a entrar na lista em Pantin, na vaga da australiana Philippa Anderson, barrada pela equatoriana Dominic Barona nas oitavas de final que abriram o sábado na Galícia. Dominic depois perdeu para a campeã Coco Ho nas quartas de final e terminou em quinto lugar, saindo da 19.a para a 15.a posição no ranking das 32 etapas completadas na Espanha.

Dominic Barona (Foto: Masurel – WSL)

PERNA SUL-AMERICANA – O calendário feminino agora tem só mais uma etapa com status máximo QS 6000, a que vai fechar o WSL Qualifying Series 2017 nos dias 2 a 5 de novembro em Sydney, na Austrália, que no ano passado foi vencida pela brasileira Silvana Lima. Antes, a WSL South America vai promover uma inédita “perna sul-americana” do QS feminino, com três etapas em outubro para definir a campeã regional da temporada.

A série vai começar pelo já tradicional QS 1500 Maui And Sons Pichilemu Pro, de 6 a 8 de outubro nas ondas desafiadoras de Punta de Lobos, no Chile. Depois, tem duas estreias no calendário da World Surf League. A primeira é no Brasil, o QS 1500 Neutrox Weekend de 20 a 22 de outubro na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A outra é no Peru, o QS 1000 Reef & Paris Women´s Pro fechando o mês de outubro nos dias 28 e 29 em San Bartolo.



Copyright © 2012 - Rogério Vital - Todos os direitos reservados